Sites Grátis no Comunidades.net
Translate this Page
Votação
O que gostaria que publicasse no site?
Simpatias e orações Amor
Simpatias Orações Saúde
Simpatias Orações outros
Técnicas de Tarot
Sonhos
Cartomancia Tradicional
Magias e Rituais
Outros
Ver Resultados

Rating: 2.7/5 (163 votos)



ONLINE
1





Partilhe este Site...


As Cartas do Tarot de Marselha - Mini Curso

A palavra tarô na língua portuguesa (ou em outras línguas: tarot, tarock, tarok, tarocco, tarocchi etc) não possui uma tradução específica, ninguém sabe ao certo sua real etimologia ; contudo, podemos entender que a função de seus jogos e estudos seja revelar "um novo caminho ou postura perante os objetivos". Ele é considerado um alfabeto simbólico composto por imagens arquétipicas as quais estão baseadas na vida humana em seu complexo sentido de começo-meio-fim. O tarô também pode ser considerado como um diagrama da vida, uma mensagem do inconsciente ou até a ponte entre o plano terrestre e o espiritual. Assim, neste contexto, o tarô serve tanto para uma orientação psicológica ou terapêutica quanto para a adivinhação ou predição do futuro; também, para muitos, é considerado o melhor veículo para o autoconhecimento .

  • O tarô tradicional possui 78 cartas, cada qual é denominada dearcano , palavra que significa "mistérios ou segredos a serem desvendados" e foi incorporada pelos ocultistas do século XIX que até então se chamava trunfos . Atualmente, tanto os estudiosos quanto as modernas editoras estão tentando desmembrar o que seja um tarô ou não e, geralmente, se tem classificado de baralho ou cartas tudo aquilo que não seja os peculiares 78 símbolos do tarô tradicional. Por exemplo, as cartas ciganas, as cartas xamânicas, as cartas dos anjos etc - todas possuem um espetacular valor e, no entanto, suas imagens arquetípicas estão baseadas em outra codificação espiritual.
ESTRUTURA

O tarô é constituido de 78 arcanos e se encontra dividido em dois grandes grupos:

1) Os Arcanos Maiores possuem 22 símbolos arquetípicos que revelam os estados latentes das idéias e possibilidades da vida, a saber:

  1. O Mago (cartas) ,
  2. A Sacerdotisa (cartas) ,
  3. A Imperatriz (cartas) ,
  4. O Imperador (cartas) ,
  5. O Papa (cartas) ,
  6. Os Enamorados (cartas) ,
  7. O Carro (cartas) ,
  8. A Força (cartas) ,
  9. O Eremita (cartas) ,
  10. A Roda da Fortuna (cartas) ,
  11. A Justiça (cartas) ,
  12. O Enforcado (cartas) ,
  13. O arcano Sem Nome - A Morte (cartas),
  14. A Temperança (cartas)
  15. O Diabo (cartas) ,
  16. A Torre (cartas) ,
  17. A Estrela (cartas) ,
  18. A Lua (cartas),
  19. O Sol (cartas) ,
  20. O Julgamento (cartas) ,
  21. Mundo (cartas)
  22. e o arcano Sem Número (também, 22 ou 0) - O Louco (cartas)

2) Os Arcanos Menores que expressam os resultados e as formas das idéias, contidos no primeiro conjunto, possui 56 arcanos distribuídos por quatro símbolos básicos: o Naipe de Ouros , o Naipe de Espadas , o Naipe de Copas e o Naipe de Paus . Por sua vez, cada naipe, possui dez arcanos numerados e quatro arcanos com figuras da corte medieval ( Valete , Cavaleiro , Rainha , Rei ).

A leitura do tarô é executada por meio de uma técnica específica, jogos e métodos a serem estudados. Porém, se tem observado não ser tão simples jogar o tarô, como o imaginário popular o faz crer. Médiuns, escolhidos ou estudiosos? Quem detém o conhecimento? Todos. No entanto, cada qual dentro de seu contexto. Lógico que em um processo mediúnico, o tarô, seria uma ligação espiritual entre o ser e o plano superior como qualquer outro instrumento o faria, tais como, a cristalomancia ou a piromancia . Por outro lado, existem as técnicas de leitura que com esforço, estudo e dedicação pode-se chegar ao mesmo ponto, neste caso, por pessoas que estão buscando o autoconhecimento e o desenvolvimento espiritual.

Origem

Muito se tem discutido sobre a origem das cartas de tarô onde alguns estudiosos afirmam que possua uma linhagem egípcia, indiana ou chinesa; no entanto, os mais antigos documentos e cartas de tarô (aquelas que lembram os baralhos ciganos) que se tem notícias são de origem italiana, francesa e espanhola - todas datando entre o século XV e o século XVI . Como por exemplo, o tarô de Visconti-Sforza produzido em Milão (Itália) por volta de 1450, ou ainda, o tarô de Jacques Vieville datado de 1623, Paris (França). Há controvérsias sobre seu uso original; pois alguns escritores ditam que ele foi criado para servir de divertimento aos nobres (existe um jogo italiano com o baralho completo de tarô que se chama Tarocchi ver: Tarô (jogo) ) e outros enfatizam que continha segredos mágicos ocultos.

No entanto, é inegável que por muitos séculos tanto o aspecto lúdico quanto o adivinhatório foi desenvolvido simultaneamente. Pode-se afirmar que somente a partir do século XVIII com os primeiros estudos do mitólogo Antoine Court de Gebelin , seguido de seu discípulo ocultista Etteilla e, no século XIX , pelos cabalistas Eliphas Lévi e Papus (Gerard Encausse) e, também, por meio dos magistas Mac Gregor Matters , Aleister Crowley e Arthur Edward Waite é que o tarô se fortaleceu como uma arte totalmente mística e esotérica até os nossos dias. Atualmente, poucos lugares no mundo se joga o tarô como uma arte lúdica, a maioria o utiliza como uma ferramenta de autoconhecimento e orientação espiritual. Porém nem todos são assim, portanto cuidado, leia o tarot com pessoas com quem você confia, além disso a confiança é um papel importante no mundo dos negocios não é?

 

Aqui estão representados dois métodos de consulta ao Tarot: as três cartas (o mais simples) e A Cruz Celta (o mais clássico).


As três cartas

Comece a jogar o Tarot da maneira mais simples, enquanto aprende o significado das cartas e fortalece seu elo com elas.

Faça uma pergunta simples que possa ser respondida com “ SIM ” ou “ NÃO ” e tire três cartas. Em seguida, some os números das cartas, reduzindo-os a um número ente 1 e 22. O número encontrado é referente ao Arcano que lhe responderá como “SIM” ou “NÃO” (veja tabela após o exemplo) . Neste método, tome “O Louco” como número 22.

Exemplo


Somando as cartas temos: 21 + 19 + 22 = 62 = 6 + 2 = 8

A Justiça responde como “SIM”.

Veja a seguinte tabela

A Cruz Celta

O método mais usado para a leitura do Tarot é a Cruz Celta.

Enquanto mentaliza a pergunta, o consulente deve embaralhar bem as cartas, arrumar o maço e cortá-lo com a mão direita. A partir desse momento, ele não deve mais mexer com o baralho. Ao leitor compete agora juntar os dois montes separados e começar a pôr as cartas - as dez primeiras que ficaram por cima do maço - e que devem ser colocadas, viradas para baixo, de acordo com o seguinte diagrama (onde já aparecem viradas):



Nessa arrumação, cada uma das posições, ou casas, tem seu valor específico, abrangendo os diferentes aspectos que envolvem a consulta.

CASA 1 - A situação presente 
    Indica a atmosfera física e espiritual que envolve o consulente nesse momento. Também pode representar a pessoa (ou as pessoas) sobre a qual o consulente pergunta.

CASA 2 - A influência imediata 
    Esta carta corta a anterior, significando assim os obstáculos imediatos, as situações ou pessoas que estão afetando diretamente a vida do consulente. Em geral, indica a natureza real do problema que motivou a consulta.

CASA 3 - O consulente perante o problema 
    Mostra como o consulente se coloca frente ao problema, ou seja, como sente e reage à situação na qual está envolvido.

CASA 4 - As determinações do passado 
    Assinala os acontecimentos, as pessoas e as emoções do passado que resultaram diretamente na atual situação.

CASA 5 - O que o consulente desconhece 
    Indica aqueles aspectos relacionados com a situação ou com o problema que o consulente ignora. Há casos em que esta carta revela elementos muito importantes, cujo desconhecimento impede o consulente de chegar a uma solução favorável do conflito.

CASA 6 - As influências do futuro 
    Antecipa quais são os fatores que vão se manifestar no futuro próximo e que, inevitavelmente, terão influência na situação.

CASA 7 - O consulente 
    Representa o consulente: sua personalidade, sua estrutura emocional, seus traços de caráter e seus sentimentos.

CASA 8 - Fatores ambientais 
    Mostra os diversos aspectos externos e as pessoas que estão diretamente relacionadas com a situação do consulente. De certa maneira, esta carta esclarece ou confirma a da CASA 1.

CASA 9 - O caminho do destino 
    A carta que aparece nesta casa é muito importante para a leitura, pois ela indica o caminho a ser seguido para alcançar o sucesso. Às vezes, ela pode indicar mais de uma via.

CASA 10 - Resultado final 
    Mostra a culminação de todo o processo, quais serão os resultados e o desfecho da situação.


Fonte: Métodos de consulta baseados n' O Livro do Tarô , Ed. Nova Cultural

 

 

Apresentamos aqui um significado resumido de cada Arcano.

 

 ARCANO  FIGURA ARCANO FIGURA
01O Mago12O Enforcado
02A Papisa13A Morte
03A Imperatriz14A Temperança
04O Imperador15O Diabo
05O Papa16A Torre
06Os Amantes17A Estrela
07O Carro18A Lua
08A Justiça19O Sol
09O Ermitão20O Julgamento
10A Roda da Fortuna21O Mundo
11A Força"0"O Louco
.

O MAGO

Diante de uma mesa sobre a qual foram colocados os apetrechos de sua arte, está o mago. Uma das mãos erguidas segurando um bastão (em alguns baralhos uma taça), a outra, apontando para baixo. Traz na cabeça um barrete protetor, como o dos Reis, cuja larga aba forma uma auréola em torno de sua cabeça (forma também o símbolo do infinito). O corpo e os braços formam a letra hebraica Aleph. Ele simboliza a Vontade.
Significado da carta: Vontade, Força de Vontade, Destreza, Energia, Constância, Criatividade, Dedicação aos ideais, Busca do conhecimento. 
Invertida: Vontade usada para fins nocivos, Indecisão, Desânimo.



A PAPISA

Mulher coroada com uma mitra alta ou tiara (a cabeça envolvida em um véu), uma estola (ou cruz solar) sobre o seu peito e o Livro da Ciência aberto em sua mão. Ela representa a Ciência, a Sabedoria ou oConhecimento.
Significado da carta: Ciência, Sabedoria, Conhecimento, Educação, Poder, Discernimento, Praticidade, Bom senso, Moralismo, Segurança.
Invertida: Presunção, Ignorância, Inexperiência, Conhecimento superficial, Domínio do supérfluo, Egoísmo, Presunção.



A IMPERATRIZ

Uma mulher alada e coroada, sentada em um trono, tendo na mão um cetro sustentando um globo encimado por uma cruz, enquanto repousa a outra mão sobre um escudo onde está blasonada uma águia, em cujo peito há uma cruz (em alguns baralhos o escudo traz o símbolo de Vênus) Ela é o símbolo da Ação, o resultado da União da Ciência e a Vontade.
Significado da carta: Ação, Planejamento, Empreendimento, Iniciativa, Progresso feminino, Disposição, Encanto pessoal, Fertilidade, Realização, Intuição.
Invertida: Inatividade, Desperdício de poderes, Falta de concentração, Esterilidade, Infidelidade, Vacilação, Fracasso.



O IMPERADOR

Ele é coroado (e apoiado em um trono, suas pernas formam uma cruz - como no Tarot de Marselha - e, ao lado dele, sob sua mão esquerda, há um escudo blasonado com uma águia). Na mão direita, traz um cetro semelhante ao da Imperatriz. Seu corpo e seus braços formam um triângulo, do qual a cabeça é o ápoce. Ele representa a Realização.
Significado da carta: Realização, Efeito, Desenvolvimento, Estabilidade, Progresso material, Honestidade, Segurança, Apoio, Organização.
Invertida: Bloqueio, Impedimento, Imaturidade, Falta de energia, Indecisão, Incompetência, Futilidade, Limitação.

 .

O PAPA

Ele é coroado com a tiara papal, está sentado entre os dois pilares de Hermes e de Salomão, e faz com a mão direita o sinal do esoterismo e com a esquerda se apóia a um bastão, encimado por cruz tripla. À sua frente ajoelham-se dois ministros. Ele é o símbolo daCaridade e da Beneficência.
Significado da carta:Misericórdia, Beneficência, Bondade, Gentileza, Poder Espiritual, Espiritualidade, Novos aprendizados, Justiça, Inteligência analítica, Dever moral, Convencionalismo.
Invertida: Excesso de bondade, Fraqueza, Generosidade Tola, Vulnerabilidade, Fragilidade, Irracionalidade, Revolta, Projetos retardados, Calúnia.



OS AMANTES

Esta carta é geralmente descrita como a representação do Homem entre o Vício e a Virtude, enquanto um gênio alado ameaça o vício com um dardo. Alguns falam de um significado mais cabalístico e que representaria o Microposopo entre Bibah e Malkuth. Significa, portanto, a Disposição para a Sabedoria.
Significado da carta: Sábias disposições, Provações, Tribulações vencidas, Momento de escolha, Liberdade, Confiança, Beleza e Perfeição, Renúncia aos prazeres, Otimismo.
Invertida: Planos imprudentes, Falhas ao ser posto à prova, Insatisfação, Separação, Tentações perigosas.


O CARRO

Representa um conquistador coroado, trazendo um cetro, dirigindo um carro de forma cúbica, constituído de quatro colunas e um dossel e puxado por dois cavalos que divergem quanto à direção a seguir. Representa o Trunfo e a Vitória da Justiça e do Juízo.
Significado da carta: Triunfo, Vitória, Superação de obstáculos, Equilíbrio, Segurança, Domínio, Realização, Sucesso, Discernimento, Aproximação amorosa.
Invertida: Derrotado pelos obstáculos, Subjugado no último momento, Fraqueza, egocentrismo, Descontrole, Irreflexão, Orgulho, Brutalidade, Desengano.




A JUSTIÇA

Uma mulher coroada e sentada em um trono, entre duas colunas. segurando na mão direita, uma espada na vertical e, na esquerda, uma balança. Ela simboliza Equilíbrio e Justiça.
Significado da carta: Equilíbrio, Compreensão, Justiça, Austeridade, Imparcialidade, Integridade, Disciplina, Decisão, Resolução.
Invertida: Preconceito, Falta de equilíbrio, Abuso de justiça, Excesso de severidade, Desigualdade, Intolerância, Prejuízo.



O ERMITA

Um velho barbado, envolto em um manto, com a cabeça coberta por um capuz, trazendo na mão direita a lanterna da ciência oculta, enquanto na esquerda segura sua vara mágica. Ele representa a Prudência.
Significado da carta: Prudência, Cautela, Reflexão, Conhecimento, Discrição, Estudo, Sabedoria, Paciência.
Invertida: Excesso de prudência, Timidez, Tristeza, Misantropia, Ceticismo, Esterilidade, Maus conselhos, Desconfiança, Solidão. 



 

A RODA DA FORTUNA

Uma Roda de Sete Raios (em alguns baralhos, como o de Waite, apresentam-na com oito, o que muitos consideram errado) em um eterno revolver. Do lado ascendente sobe um animal e, do lado descendente, um macaco (ou cobra). Acima dela há a forma de um anjo (ou de uma esfinge ou ambos) segurando uma espada. Simboliza a boa ou má Fortuna.
Significado da carta: Boa sorte, Êxito, Sorte imprevista, Destino, Mudança, Supremacia, Iniciativa.
Invertida: Má sorte, Fracasso, Inconstância, Interrupção.




A FORÇA

Uma mulher coroada trazendo um barrete de proteção (compare-a com a figura do Mago). Com calma e sem esforço, cerra as mandíbulas de um leão furioso. Ela representa a Força.
Significado da carta: Poder, Potência, Força, Inteligência, Magnetismo sexual, Nova situação sentimental, Harmonia, Valentia, Visão e compreensão do mundo.
Invertida: Abuso do poder, Arrogância, Falta de coragem. Ira, Impaciência, Presunção, Natureza fraca, Repressão.




O ENFORCADO

Um homem pendurado em uma espécie de forca, por um pé, de cabeça para baixo (suas mãos estão amarradas nas costas de tal modo que forma um triângulo com a ponta para baixo), com as pernas formando uma cruz. Ele simboliza o Sacrifício.
Significado da carta: Sacrifício e Auto-sacrifício, Dedicação, Abnegação, Perfeição moral, Superação do "eu", Escolha errada, Falta de Vontade, Traição, Abandono.
Invertida: Egoísmo, Desligamento, Sacrifício Parcial, Total falta de particidade, Impotência, Fuga da realidade, Excesso de confiança.


A MORTE

Um esqueleto armado de foice (como que a ceifar cabeças iu grama em um prado). Também representada como um Cavaleiro do Apocalipse, onde se vê, ao fundo, um novo dia surgindo. Ela significa Transformação ou Mudança.
Significado da carta: Mudança, Transformação radical, renascimento, Libertação dolorosa, Novas perspectivas, Ascetismo, Insegurança financeira.
Invertida: Recente fuga da morte, Mudança parcial, Alteração para melhor, Imobilidade, estagnação, Abandono forçado, Tristeza, Ruína, Fracasso.




A TEMPERANÇA

Um anjo com o sinal do Sol na testa, despejando líquido de um para outro vaso. Ela representa aCombinação.
Significado da carta: Combinação, Conformidade, União, Moderação, Equilíbrio, Auto- controle, Serenidade, Harmonia, Paciência, Estabilidade.
Invertida: Combinação impensada, Desunião, Conflito de interesses, Frustração, Inabilidade, Discórdia.


O DIABO

Um demônio com chifre e asas, com garras de águia (sobre um altar, ao qual outros dois demônios menores estão amarrados por coleira e corda). Na mão esquerda traz uma tocha. É a imagem daFatalidade
Significado da carta: Fatalidade para o bem, Força misteriosa, Egoísmo, Sedução sem escrúpulos, Paixões desenfreadas, Instintos irreprimíveis, Influências ocultas, Punição.
Invertida: Fatalidade para o mal, Luxúria, Amores proibidos, Intrigas e Artimanhas, Egoísmo inescrupuloso, Violência e Degeneração. 




A TORRE

Também nomeada como “A Casa de Deus”. Uma torre cujaparte superior assemelha-se a uma coroa. Tombam de ponta-cabeça dois homens, um deles em tal posição que forma a letra hebraica Ayin). A Torre desmorona em chispas e escombros. Representa a Ruína e a Destruição.
Significado da carta: Ruína, Rompimento, Queda, Perda, Falência, Destruição, Dificuldades gerais, Presunção e orgulho desmedidos, Fracasso Brutal, Vaidades vazias, Timidez, Malogro Financeiro.
Invertida: Os mesmos significados, geralmente em maior grau. Pode indicar também Catástrofe, Ruína, Acidente, Terremoto.


A ESTRELA

Uma figura feminina nua despeja água de dois vasos. Acima dela, no céu, brilha a Estrela resplandescente dos Magos (rodeada por sete outras), crescem árvores e plantas sob sua mágica influência e em uma delas pousa a borboleta de Psique. Ela é a estrela da Esperança.
Significado da carta: Esperança, Espectativa, Brilhantes promessas, Inspiração criadora, Autoconfiança, Otimismo, Energia, Satisfação.
Invertida: Esperanças frustradas, Decepção com as expectativas realizadas em menor grau, Desunião, Desapontamento, Interrupção.



A LUA

A Lua brilhando nos céus, orvalho caindo, um lobo e um cão uivando para a Lua, parados aos pés das duas torres, um caminho que se perde no horizonte (e é salpicado com gotas de sangue), um lagostim (emblema do signo de Câncer, regido pela Lua) arrasta-se através da água, em primeiro plano, na direção da Terra. Ela simboliza o Crepúsculo, aDecepção e o Erro.
Significado da carta: Decepção, Engano, Obscuridade, Embuste, Advertência, Forças Ocultas, Desilusão, Entorpecimento, Superficialidade.
Invertida: Decepçãos insignificantes, Enganos sem importância, Oportunismo, Presença de espírito, Vantagem.



O SOL

O Sol envia seus raios sobre duas crianças (na maioria dos baralhos. No de Waite, sobre uma criança montada em um cavalo). Atrás delas há um muro baixo. Significa Felicidade Terrena.
Significado da carta: Felicidade, Contentamento, Júbilo, Realização, Entusiasmo, Sinceridade, Prazer.
Invertida: Presunção, Rompimento, Futuro incerto, Solidão, Adiamento. 



O JULGAMENTO

Também nomeada como “O Juízo Final”. Um anjo no céu toca uma trombeta, à qual está amarrado um estandarte com uma cruz. Os mortos levantam-se dos túmulos. Significa RenovaçãoResultado.
Significado da carta: Renovação, Resultado, Decisão sobre um assunto, Renascimento, Libertação, Gênio inventivo, Sentimento de Justiça, Saúde física, Novas relações, Revelação de desígnios ocultos.
Invertida: Adiamento dos resultados, Protelação, Assunto a ser reaberto mais tarde, Ofuscamento da inteligência, Alegria inútil, Inimigos ciumentos, Sentimentos de culpa, Dúvidas.



O MUNDO

Dentro de uma guirlanda florida, uma mulher nua, coberta apenas por uma faixa leve. Ela representa a Natureza e a Divina Presença que nela existe. Em cada mão deve trazer um bastão. Nos quatro ângulos da carta estão os quatro animais angélicos do Apocalipse. Acima, a Águia e o Homem; abaixo, o Leão e o Touro. É considerada a melhor carta do Tarot. Representa a Integridade e a Recompensa.
Significado da carta: Conclusão, Boa recompensa, Sorte, Sucesso Total, Finalização das obras, Encontro do Amor, Lucidez, Liberdade, Felicidade.
Invertida: Má recompensa ou retribuição, Falta de vontade, Dispersão, Obstáculos, Ambiente hostil, Estancamento.



O LOUCO

Um homem com gorro de bufão, vestido como um bobo da corte, tendo ao ombro uma vara com uma trouxa como se não precisasse de mais nada. Em algums baralhos, ataca-o por trás, às vezes um tigre, outras um cão. Não tem número mas, em alguns baralhos, colocam- lhe o “zero”. Ele siginifica a Tolice, a Expiação
Significado da carta: Loucura, Expiação, Hesitação, Isolamento, Indecisão, Precipitação, Ingenuidade.
Invertida: Instabilidade, Falta de confiança, Desânimo, Obsessão, Remorso.


Referências para estudo e pesquisa
  • Alves, Lídia Maria. O Tarô, o Caminho da Autotransformação . Ed. Nova Era, 1995.
  • Banzhaf, Hajo. Manual do Tarô . Ed. Pensamento, 1992.
  • Banzhaf, Hajo. O Tarô e a Viagem do Herói , Ed. Pensamento, 2003.
  • Camargo, Pedro. Iniciação ao Tarô . Ed. Nova Era, 1992.
  • Dicta e Françoise. Mitos e Tarô . Ed. Pensamento, 1990.
  • Fiorovante, Celina. O Tarô da Prosperidade . Ed. Ground, 1995.
  • Heyss, Johann. Tarot de Thot . Ed. Nova Era, 2000.
  • Gad, Irene. Tarô e Individuação . Ed. Mandarim, 1996.
  • Gwain, Rose. Descobrindo seu interior através do Tarô . Ed. Cultrix, 1996.
  • Kaplan, Stuart. Tarô Clássico . Ed. Pensamento, 1989.
  • Lerner, Isha & Mark Lerner. Tarô da Criança Interior . Ed. Pensamento, 1997.
  • Lyle, Jane. Tarô do Amor . Ed. Siciliano, 1994.
  • Martins, Vera. Tarô de Marselha, espelho meu . Ed. Madras. 2000.
  • Montanaro, Mário. Tarô, espelho da alma . Ed. Nova Fronteira, 1996.
  • Moraes, Regina. O Tarô dos Salmos . Ed. Nova Era, 1994.
  • Naiff, Nei. Curso Completo de Tarô (acomp/78 cartas) , Editora Nova Era, 2002.
  • Naiff, Nei. Tarô, Carma e Numerologia , Editora Nova Era, 2005.
  • Nichols, Sallie. Jung e o Tarô. Ed. Cultrix, 1987.
  • Pramad, Veet. Curso de Tarô e seu uso Terapêutico , Ed. Madras, 2003.
  • Osho. Osho Zen Tarô . Editora Pensamento, 1998.
  • Rodés, Daniel-Sánchez, Encarna. Libro de Oro . Palmyra ediciones, 2006.
  • Sharman-Burke, Juliet & Liz Greene. O Tarô Mitológico . Ed. Siciliano, 1988.
  • Steiner-Geringer, Mary. O Tarô e o Autoconhecimento . Ed. Pensamento, 1989.
  • Vasconcelos e Marques, Ednamara B. O Tarô, a Função Terapêutica , Independente, 2004.
  • Zolrak. O Tarô Sagrado dos Orixás . Ed. Pensamento, 1997.

Obtido em " http://pt.wikipedia.org/wiki/Tar%C3%B4 "